Sucessão: Cid convoca aliados e Domingos aposta na humildade

Publicado em: 20/05/2014 21:15:04
Tag(s): Cid Gomes, Aliança, Sucessão Estadual, Ceará.
Categoria:
Clique para Ampliar

O Vice Governador Domingos Filho, reafirmou nesta terça-feira (20), durante entrevista à Rádio Assunção, em Fortaleza, o que o governador Cid Gomes antecipou: O PROS pretende reunir os partidos para apontarem propostas que contribuam para o aperfeiçoamento das políticas públicas em execução no Ceará. 

Conforme Domingos Filho, quem é democrata, quem tem humildade para colocar seu nome à disposição de um projeto, naturalmente tem que ter a disposição de ser ou não ser o indicado. "Continuo na luta com muita humildade e bastante otimismo, trabalhando nossa composição", destacou.

Sobre a relação com Cid Gomes, Domingos Filho acrescentou que está cada vez mais sólida e mais firme. "O evento das Marrecas foi simbólico", afirmou. 

Governo

O Vice Governador aproveitou a oportunidade para enumerar as principais ações em execução no Ceará, nas áreas da Saúde, Educação, Estradas, Porto, entre outras. "O Governo, do qual eu faço parte, vai ficar conhecido não só como o Governo das grandes obras, mas também como o Governo das médias e pequenas obras que  fazem diferença para o bem estar da população. Domingos Filho referiu-se a implantação de sistemas de abastecimento de água, pavimentação de vias em municípios do Interior e etc. E finalizou: "Quem está na vida pública tem que se doar para fazer o bem". 

Cid convoca partidos

O governador Cid Gomes (PROS) que quer, ainda nesta semana, dar início às discussões com os representantes dos demais partidos que formam a base aliada acerca dos projetos que a aliança defenderá durante a disputa eleitoral deste ano. A intenção é reunir as legendas para ouvir críticas e sugestões ao atual programa do Governo do Estado para aperfeiçoá-lo na elaboração de uma nova proposta.

Cid evitou fazer comentários sobre a posição do senador Eunício Oliveira (PMDB). Deixando a entender que gostaria de tê-lo participando da aliança, acrescentou, porém, que nenhum argumento utilizaria para mudar a posição que queira adotar.

Eunício

Reafirmando o compromisso com o seu calendário de escolha do candidato a governador da aliança que lidera, Cid explicou que vai priorizar o debate sobre o projeto de Governo a ser levado à discussão na disputa eleitoral antes de definir a candidatura. "A gente deve evitar fulanizar a campanha. Acho importante é que a gente tenha projetos. A partir daí, vamos ver quais são os partidos que realmente se dispõem a compor esse projeto. Por último, será a definição de nomes. Cada coisa a seu momento", explicou.

Liberdade

O governador garantiu que, durante essas discussões, não vai inibir nenhum partido que compõe a base aliada de fazer críticas ao atual programa executado pelo Governo do Estado. Cid Gomes ressaltou que ele precisa ter humildade em reconhecer que não foram alcançados os resultados desejados em alguma áreas.

"Eu espero que, nesta semana, os partidos que compõem a base possam iniciar um processo de discussão do projeto para o Ceará, onde se terá toda a liberdade para fazer críticas ao atual projeto. Não quero inibir isso. Tem que ter humildade de reconhecer e pedir desculpas nas áreas em que a gente não conseguiu obter resultado", frisou o governador.

Cid Gomes também afirmou que não vai apresentar nenhum argumento ao senador Eunício Oliveira caso o PMDB decida por deixar a base de apoio do Governo do Estado para concorrer às eleições deste ano, mas disse ainda ter esperança de que a aliança será mantida para a disputa do pleito.

"Como diz o cearense simples, a esperança é a última que morre. Se Eunício quiser romper com esse projeto, é um direito dele. Eu não darei um único argumento sequer para ele sair ou ficar. Ele teve até semana retrasada pessoas do PMDB, indicadas por ele, participando do Governo (quatro secretários). Eu não farei um único gesto. Espero que o PMDB ainda se mantenha como parceiro nesse projeto", pontuou o governador.

As declarações de Cid Gomes foram dadas durante a inauguração da nova unidade da fabricante de bebidas Ambev, em Aquiraz. O vice-governador, Domingos Filho, e o presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque, acompanharam o governador durante o evento. (Diário do Nordeste)

Lula apóia Eunício?

O presidente nacional do PMDB, Valdir Raupp, anunciou nesta segunda-feira (19) que o ex-presidente Lula apoiará a candidatura do senador Eunício Oliveira ao Governo do Estado. De acordo com reportagem do Diário do Nordeste, a informação foi repassada após a reunião que reuniu o presidente do Senado, Renan Calheiros, o ex-presidente José Sarney, Eduardo Braga, Vital do Rego, Romero Jucá e o próprio Eunício.

Ainda segundo o DN, Valdir Raupp declarou ainda que o problema da divisão da base aliada no Ceará foi tratada e Lula afirmou que apoiaria a postulação de Eunício, também pela gratidão que tem ao PMDB por ter apoiado seu Governo. (Ceará News 7).