Secretária de Educação vai à Câmara de Tauá, mas não consegue responder as perguntas dos vereadores

Publicado em: 06/11/2018 21:56:47
Tag(s): Secretária, Educação, Debate, Câmara, Tauá.
Categoria:
Clique para Ampliar

A Secretária de Educação do Município de Tauá, Sandra Castro, não conseguiu responder com clareza e objetividade, as diversas perguntas formuladas pelos vereadores durante uma espécie de sabatina na sessão da Câmara Municipal, realizada na noite desta segunda-feira, 05.

A convocação da titular da pasta foi solicitada pelo vereador Felipe Viana e aprovada pela maioria dos vereadores, com o objetivo de esclarecer vários assuntos ligados ao setor educacional, dentre eles, o reajuste do Piso Salarial dos Professores, a situação do transporte escolar para o 2º semestre letivo, calendário de reposição de aulas e transporte de professores.

Sandra Castro compareceu ao plenário acompanhada de dois assessores, Paulo Lira e Luís Uchoa.

Perguntas sem respostas

O comportamento da Secretária não agradou aos vereadores, que não conseguiram obter as respostas pretendidas.

Sandra Castro optou por não entrar em rota de colisão com o parlamento e adotou a estratégia de fugir das perguntas principais. Ela foi evasiva quanto as informações relacionadas ao reajuste do Piso Salarial do Magistério e sobre o transporte escolar, limitando-se a responder apenas de forma superficial, o que não contribuiu para o esclarecimento dos temas debatidos.

Uma das frases ditas pela Secretária durante o debate, está sendo repercutida nas redes sociais de Tauá. "Tudo isso tá sendo estudado, tá sendo feita uma análise pra que a gente possa tá pontuando de forma positiva todas essas suas pontuações", disse Sandra Castro, ao ser cobrada pela vereadora Dra. Fátima Veloso, sobre a previsão de pagamento dos salários atrasados dos professores temporários. Ninguém entendeu nada.

13º salário

Ao ser indagada pelo vereador Antonio Coutinho sobre a garantia do recurso destinado ao pagamento do 13º salário dos professores, a Secretária de Educação limitou-se apenas a dizer que o pagamento será efetuado, mas não entrou em detalhes sobre a disponibilidade financeira do Município. 

O vereador Marco Aurélio disse que o Ministério da Educação repassou para a Prefeitura de Tauá, no período de janeiro a outubro, 4% a mais do que o previsto em termos de Fundeb para o ano de 2018.

Os vereadores, Argentino Filho, Vony Sousa, Luis Tomaz, Felipe Viana, Williana Bezerra e Valdemar Jr, também fizeram diversas indagações a Secretária, mas não ficaram satisfeitos com as respostas dadas.

Assista a sessão!