Professores anunciam greve em Tamboril

Publicado em: 04/12/2017 11:12:44
Tag(s): Greve, Professores, Tamboril.
Categoria:
Clique para Ampliar

Professores da rede municipal do município de Tamboril (CE), decidiram em assembleia realizada pela categoria, que irão paralisar por tempo indeterminado as atividades a partir da próxima quinta-feira (07/12). Atualmente cerca de 560 professores efetivos estão lotados na rede municipal.

Como forma de valorização dos professores, o Plano de Cargos e Carreiras do Magistério (PCC) prevê a avaliação de desempenho com interstício a cada três anos, na qual os 60% dos professores que mais se destacarem terão progressão de 3%.

De acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos de Tamboril, “o Plano de Cargos e Carreira é muito ruim”, deixando muito a desejar, um exemplo é a periodicidade da avaliação que deve ser regulamentada através de um decreto do prefeito.

A presidente do Sindicato Iracema de Oliveira, explica que a primeira avaliação deveria ter ocorrido em dezembro de 2011 a dezembro de 2014, mas o processo não foi realizado por omissão da gestão e o gestor da época resolveu dar a progressão de 100% dos professores sem fazer a avaliação, depois de muita luta do Sindicato junto com categoria.

Nos anos de 2015 e 2016, também por descaso da gestão passada, não houve avaliação, somente agora em 2017 está sendo preparado o processo para avaliação, entretanto, os professores questionam o tempo, a metodologia e os avaliadores, fato que a comissão de gestão de carreira responsável pelo processo já demonstrou total abertura para dialogar.

De um lado a assessoria jurídica do sindicato, contesta a legalidade do processo, de outro a procuradoria da Administração se posiciona favorável afirmando que o processo é devidamente legal.

Iracema afirma que na semana anterior uma comissão foi recebida pelo secretário de educação do município Jarder Cedro do Nascimento, que propôs ajustar o processo, eliminando o fator exclusão e oportunizando todos os professores serem avaliados, exceto aqueles que estão cedidos para outras secretarias, os que estão de licença por interesses pessoais e os professores de nível médio, já que o PCC os quadrou numa referência sem possibilidade de carreira.

Os professores decidiram não aceitar a proposta do município e deliberam pela greve. Uma nova assembleia está marcada para quinta-feira (7).

Iracema ressalta ainda que o Sindicato sempre buscou a negociação, más a entidade com toda responsabilidade respeita a decisão da maioria e conduzirá o processo, pois também reconhece que a categoria sempre perdeu por causa do desrespeito dos gestores.

Enquanto a proposta de greve repercute no município, alunos e pais de alunos se preparam para concluir as atividades antes do prazo previsto.

Reportagem: Dorismar Rodrigues/Página Aberta