População de Parambu abastecida com água vinda do Estado do Piauí

Publicado em: 25/05/2013 07:02:45
Tag(s): Abastecimento, Parambu, Tauá, Piuaí.
Categoria:
Clique para Ampliar

A zona rural de Parambu (a 408,8 quilômetros de Fortaleza), localizado na divisa com o Piauí, está sendo abastecida por água proveniente do lençol freático piauiense. Segundo a coordenadora de Defesa Civil do Município, Lêda Delfino, trata-se de uma “água praticamente mineral” e, por isso, própria para o consumo humano. 

A coordenadora informa que Parambu é a única cidade cearense a receber a água do Piauí por meio da Operação Carro-Pipa, do Exército Brasileiro. No total, são utilizados 42 veículos. “O município ficou sem agua potável. Uma fonte pública seria o (açude) Arneiroz, distante 150 km. Mas ele não tem uma água totalmente potável e precisaria ser tratada”, explica Lêda.

Por isso, considerou-se mais viável utilizar água de poços particulares localizados no Piauí (com distância que varia de 74 km a 80 km). Uma dessas cidades é Pio IX. O valor cobrado é de R$ 20 por carro-pipa. Na sede de Parambu, a distribuição é feita somente por pipeiros particulares. “A Defesa Civil do Estado já foi acionada e estamos aguardando o retorno”, informa a coordenadora. Porém, a Prefeitura de Parambu já abastece os órgãos públicos com a água oriunda do estado vizinho.

Outra cidade a receber a água piauiense é Tauá (distante 344,7km de Fortaleza). Nesse caso, a distribuição só é feita só por carros particulares. “É uma água muito boa de se consumir. Você compra o galão de 20 litros por dois reais”, informa o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do Município, Vony Souza.

A Prefeitura de Tauá informa que a água é analisada semanalmente e, até o momento, é considerada própria para consumo. Inclusive, os dados apontam para uma qualidade superior à da água distribuída pelos carros-pipa estaduais e federais no Município. O açude Arneiroz II tem sido utilizado no abastecimento em Tauá.

A Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) informa que 95 quilômetros de adutoras serão construídos emergencialmente no Ceará. Elas vão atender aos municípios de Beberibe, Milhã, Paracuru, Crateús, Tauá, Pecém, Antonina do Norte, Coreaú e Moraújo.

O Povo Online