Polícia Civil e BP Raio elucidam assalto contra loja de celulares e efetuam prisões em Tauá

Publicado em: 06/12/2017 07:23:58
Tag(s): Operação, Polícia Civil, BP Raio, Assalto, Loja Celulares, Tauá.
Categoria:
Clique para Ampliar

Uma investigação da Polícia Civil através do Delegado Regional Gisleian Lima e dos inspetores Michel e Wilson, com o apoio do BP Raio, elucidou o assalto praticado na manhã do último sábado, 02, na loja da Operadora Vivo, localizada na Rua Dondon Feitosa, no centro comercial de Tauá.

O crime começou a ser esclarecido com a prisão de um dos envolvidos no assalto, de identidade preservada, que foi identificado através das imagens das câmeras de monitoramento instaladas no interior da loja. A prisão do assaltante desencadeou uma série de operações que resultou na apreensão da vestimenta usada pelo bandido por ocasião do assalto.

A Polícia também descobriu a identidade do segundo envolvido, que se encontra foragido cujo nome também está sendo mantido em sigilo, para preservar às investigações.

Com a prisão do assaltante a Polícia também descobriu onde se encontrava parte dos produtos que foram roubados da loja e que foram parar nas mãos de traficantes.

Operação no Bairro Bezerra e Souza

Na tarde desta terça-feira, 05, o Delegado Gisleian Lima em companhia do Inspetor Michel, entraram em várias casas das Ruas A e B, do Bairro Bezerra e Souza, apreenderam um adolescente e prenderam outros dois homens acusados de tráfico de drogas e receptação. Foram recuperados em poder deles, celulares roubados da loja que comercializa produtos da Operadora Vivo, nesta cidade.

Segundo informaram os policiais, em uma das casas houve reação dos familiares de um dos detidos que tentaram resgatar o preso das mãos da Polícia.

Foi necessária a presença do BP Raio que prestou apoio na operação para conter o ímpeto dessas pessoas, sendo usado contra elas spray de pimenta.

Prisão dos traficantes

A primeira incursão da Polícia Civil aconteceu numa casa da Rua A, no Bairro Bezerra e Souza, onde foi apreendido um menor de 17 anos. Na casa dele, os policiais encontraram 14 pedras de crack dentro da embalagem de um teclado musical. Além da droga, os policiais apreenderam R$ 66,00 e um celular LG k 10, que ele tinha trocado por um dos celulares roubados da Loja da Operadora Vivo, com o indivíduo conhecido por Mikael Gomes Alves, residente no Bairro Alto Brilhante, que realmente estava de posse do celular roubado da loja. Ele recebeu voz de prisão e foi autuado por crime de receptação, Artigo 180 do CPB.

“O menor ao perceber a presença da Polícia, ainda tentou fugir pelos fundos da casa, mas foi contido com um disparo de advertência”, disse o Delegado Regional de Polícia Civil de Tauá, Gisleian Lima.

BP Raio deu apoio

Com o apoio do BP Raio o delegado Gisleian e o inspetor Michel, realizaram outra abordagem numa casa situada na Rua B, no Bezerra e Souza e fizeram a detenção do Antônio Ray do Nascimento Martins Chaves, que já responde a dois inquéritos policiais por tráfico de drogas e um T.C.O por uso de drogas. Ray foi outra vez preso e autuado por infração ao Artigo 33 da Lei dos entorpecentes e por resistência à prisão, Artigo 329 do CPB.

“Quando ele foi detido, familiares partiram para cima da Polícia com o intuito de resgatá-lo, se fez necessário o uso moderado da força, foi aí que nossa composição usou o gás de pimenta para conter as pessoas que estavam bastante exaltadas”, disse o Comandante do BP Raio à reportagem, Tenente Vladimir.

Por ocasião do disparo de advertência que foi feito em uma das casas, uma mulher gestante passou mal. O Samu foi acionado e conduziu a paciente para o Hospital Dr. Alberto Feitosa Lima.

Agora, a Polícia tenta descobrir o paradeiro do outro envolvido no assalto da loja, que está foragido.

Repórter: Lindon Johnson