Milho para os criadores será entregue pelo Governador nesta quinta-feira, 13

Publicado em: 12/06/2013 18:06:15
Tag(s): Milho, Criadores, Ceará.
Categoria:
Clique para Ampliar

O Governo do Estado do Ceará recebeu no último domingo (09) as 30 mil toneladas de milho doadas pelo Governo Federal para atender aos agricultores cearenses. No Porto do Pecém estão em andamento os trabalhos de classificação e as primeiras ações de logística e transporte do milho aos municípios, envolvendo os órgãos vinculados à Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA) e a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Nesta quinta-feira (13), às 15 horas, o governador Cid Gomes e o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Antonio Andrade, assinam o termo de doação do milho pelo Governo Federal ao Estado do Ceará. A solenidade será no Complexo Industrial e Portuário do Pecém e contará também com a participação do Ministro da Secretaria Nacional dos Portos, Leônidas Cristino.

O ensacamento do milho será realizado no próprio Porto, seguido da distribuição por meio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ematerce) e as Centrais de Abastecimento do Ceará (Ceasa). As atividades da Ceasa no Porto do Pecém devem permanecer por, no mínimo, vinte dias e envolvem diretamente cerca de 16 pessoas de órgãos vinculados à SDA.

A saca de 60 quilos será vendida ao preço de R$ 18,20 para os agricultores familiares e a R$ 21 para os demais produtores rurais já cadastrados na Conab. “O dinheiro da venda do milho será utilizado para custear o transporte ferroviário para os municípios e também para investir na produção de forragem no Ceará como uma alternativa para a alimentação do rebanho”, completou o secretário.

Em Tauá, a Ematerce está atendendo aos 1.533  criadores cadastrados com a entrega dos boletos de pagamento com um prazo de dois dias para o pagamento. O Armazém da Conab situado no Município, atenderá ainda aos criadores de parambu, Arneiroz, Aiuaba e Quiterianópolis, totalizando quase 38 mi sacos de milho, no entanto, alguns criadores reclamam que não tiveram direito de comprar 46% do valor da cota divulgada anteriormente pela Ematerce.

Site Governo do Estado