Mais uma "vaquinha" em Tauá: famílias da localidade Junco pagarão R$ 240,00 pela perfuração de poço

Publicado em: 23/09/2017 15:41:22
Tag(s): Vaquinha, Moradores, Junco, Tauá.
Categoria:
Clique para Ampliar

Os habitantes da localidade de Junco, distante 9km da sede do município de Tauá se uniram através da associação comunitária para através de uma "vaquinha", contrararem uma empresa para perfurar um poço e atender a população que está sem água.

O poço cavado na gestão da ex-prefeita Patrícia Aguiar secou, a comunidade apelou para a gestão municipal e até agora não foi atendida.

O morador da comunidade, Carlos Oliveira, telefonou para à Rádio Difusora dos Inhamuns na manhã deste sábado, 23, e disse que "as 50 famílias residentes na comunidade concordaram em pagar R$ 240,00(cada) para pagamento da empresa que irá cavar o poço". No entanto, segundo ele, "alguns habitantes estão desistindo por falta de condições financeiras, o que aumentará o valor a ser desembolsado pelos moradores".

A empresa responsável pelo serviço concordou em parcelar o valor, de aproximadamente R$ 12 mil, em duas vezes. O valor da primeira parcela já foi arrecadado e encontra-se na conta bancária da associação.

O poço será perfurado nos próximos dias e enquanto isso, os moradores estão pagando até R$ 100,00 para terem água do carro pipa.

Carlos disse também que "nesse valor não estão incluídos os custos com a instalação do poço". 

Comunidade de Mutuca também se reúne para promover "vaquinha"

A população da localidade de Mutuca, no distrito de Carrapateiras, zona rural do município de Tauá, se reunirá neste domingo, 24, para debater sobre a situação do abastecimento de água das famílias e promover uma vaquinha para perfurar um poço profundo e garantir água para todos. Os poços existentes e a água do carro pipa não atendem mais a demanda da comunidade.

O assunto foi levado ao conhecimento das autoridades competentes do município ainda no primeiro semestre desse ano e segundo o Presidente da Associação, José Hélder, os representantes da Prefeitura de Tauá prometeram resolver o problema em poucas semanas. "Já estamos com 9 meses de gestão e até agora nada", afirmou o Presidente.

Zé Helder disse durante entrevista à Rádio Difusora dos Inhamuns na última quarta-feira, 20, que "a Mutuca é uma comunidade unida e na ausência do poder público tem capacidade de dar a resposta. Aqui já construímos igreja, centro comunitário e a população já deu várias demonstrações da capacidade de resolver os problemas que nos afligem", afirmou.

A reunião está marcada para às 17h na Igreja de São João Batista. 

O Presidente da associação estima em cerca de R$ 5 a R$ 6 mil, o custo da perfuração do poço e o valor deverá ser dividido entre os moradores da comunidade. "Vamos fazer uma vaquinha e resolver o problema. Estamos abertos a quem quiser ajudar", disse o líder comunitário Zé Helder.

Vila de Castelo também pede poço

Os moradores da localidade de Castelo, distante 18km da cidade de Tauá, também estão pelejando para conseguir um poço através da Prefeitura e não descartam a possibilidade de também promoverem uma "vaquinha", para resolverem o problema a falta de água.

OBS: Os áudios dos moradores das localidades de Junco e Mutuca, estão arquivados para dirimirem dúvidas!