Exército divulga nota sobre paralisação da Operação Pipa

Publicado em: 09/11/2017 10:02:30
Tag(s): Paralisação, Carros Pipas, Ceará, Exército.
Categoria:
Clique para Ampliar

A Seção de Comunicação Social do Comando da 10ª Região Militar do Exército, responsável pela coordenação da Operação Pipa nos Estados do Ceará e Piauí, divulgou Nota à imprensa, sobre a paralisação de centenas de pipeiros.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Pipeiros do Estado do Ceará (Sinpece), Eduardo Araújo Aragão, a greve dos pipeiros afeta diretamente cerca de 800 mil moradores de comunidades rurais assistidas pelos pipeiros. 

Reivindicações

A categoria aponta várias falhas na operação. uma deles refere-se a precariedade do Sistema Gpipa. O sistema de monitoramento serve para controlar as entregas de água. Cada caminhão cadastrado recebe esse equipamento que registra data, hora e a rota de cada caminhão. Segundo Eduardo, esses equipamentos nos caminhões, não estão registrando de forma correta as viagens. Outra reivindicação é o salário defasado.

“Esse aparelho não está mais registrando de forma adequada as nossas viagens. Em alguns caminhões o Gpipa não puxa o relatório completo. Perde os motoristas. Outra questão é o nosso salário que está hoje defasado”, explica.

Esclarecimentos

A 10ª Região Militar do Exército (10ª RM), informou que sempre dialogou com a categoria dos pipeiros, participando de diversos encontros para buscar a melhoria do serviço de levar água aos mais carentes do semiárido.

Ainda segundo a 10ª Região Militar do Exército as reinvindicações dos pipeiros estão sendo analisadas e serão encaminhadas aos órgãos superiores do Exército Brasileiro e ao Ministério da Integração Nacional.

Veja a nota

 

Dep. Domingos Neto pediu explicações ao Exército e Ministério da Integração Nacional

O deputado Domingos Neto (PSD-CE) está travando uma verdadeira batalha em Brasília para garantir o retorno às atividades dos 1.800 carros-pipa no Estado. "Estou em contato com o Ministério da Integração e com o Exército para que recebam os pipeiros e resolvam esta situação de uma forma definitiva. A população não pode ficar sem água", explica Domingos Neto.

O deputado enviou na tarde desta terça-feira (07) um ofício ao Comandante do 1º Grupamento de Engenharia do Exército, o general de brigada Marcos José Pupin. No documento, o deputado ressalta que foi procurado pela classe com a alegação de que os pioneiros não estão recebendo pelo serviço prestado no Ceará.

Desde ontem os pipeiros que trabalham no Estado paralisaram as atividades. A falha no sistema eletrônico é apontada por eles como o motivo para a interrupção da prestação do serviço em todo o Ceará.

Ofício encaminhado ao Comandante do Exército