Entrevista: Base do SAMU de Tauá não será desativada, diz Coordenador Estadual

Publicado em: 12/11/2018 21:00:45
Tag(s): Visita, Coordenador, SAMU, Ceará, Tauá.
Categoria:
Clique para Ampliar

O Coordenador Estadual do SAMU/Ceará, Cel. João Vasconcelos anunciou nesta quinta-feira, 08, durante entrevista ao Programa Tribuna Popular da Rádio Difusora dos Inhamuns, que a Base Regional do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, inaugurada em 23 de outubro de 2014, não será desativada.

Após encontro com o Prefeito Carlos Windson e assessores, o representante do SAMU do Estado, Cel. João Vasconcelos, acompanhado do Coordenador Dr. Montezuma Feitosa, convidou as autoridades municipais para uma visita e encontro com os profissionais na Base.

Entrevista

Em sua fala, o Coordenador Estadual do SAMU afirmou que há cerca de 3 meses tomou conhecimento que a Prefeitura de Tauá não vinha cumprindo com o compromisso firmado por ocasião da assinatura do Termo de Cooperação Técnica para garantir o funcionamento normal do serviço. "Faltava alimentação, água, material de limpeza e melhoria nas condições físicas do prédio", disse ele, afirmando que essas providências são de responsabilidade da Prefeitura.

Nessa parceria, cabe ao Governo Federal a cessão das viaturas, o Governo do Estado é responsável pela contratação e pagamento dos profissionais, manutenção e abastecimento das viaturas, além do fornecimento dos materiais e medicamentos utilizados no atendimento dos pacientes, esclareceu o Cel. João Vasconcelos.

Diante do compromisso assumido pelo Prefeito Carlos Windson de melhorar o prédio da Base do SAMU, disponibilizar alimentação, água e as condições necessárias a acomodação das equipes, o SAMU de Tauá continuará prestando seus relevantes serviços a população de Tauá e Região dos Inhamuns.

O Coronel João Vasconcelos disse ainda que espera não ter que retornar a Tauá para tratar novamente a respeito desse assunto. Ele admitiu ter sido de sua autoria, um comunicado que circulou nas redes sociais de Tauá no penultimo final de semana de outubro, que provocou muita repercussão em toda a Região dos Inhamuns. A postagem falava sobre as dificuldades enfrentadas pelo SAMU para atender a população e a possibilidade de fechamento da unidade, o que provocou uma grande correria de prefeitos e deputados de municípios vizinhos, à Secretaria de Saúde do Estado, oferecendo as condições necessárias com o intuito levar o SAMU para suas cidades, mas assegurou que nunca foi intenção desativar a Base do SAMU de Tauá.

Custos

O Blog do Wilrismar obteve informações da coordenação estadual do SAMU, que o Governo do Estado investe mensalmente em torno de R$ 200 mil para manter o serviço funcionando em Tauá. Já os custos da Prefeitura de Tauá giram em torno de R$ 8 mil mensais.

Assista a entrevista concedida pelo Coordenador do SAMU/Ceará, Cel. João Vasconcelos

Repórter Wilrismar Holanda

Foto: Coordenação SAMU/Ceará