Dep. Patrícia Aguiar estreia na Tribuna da AL propondo reformulação dos SUS e defesa da mulher

Publicado em: 13/02/2019 14:28:15
Tag(s): Pronunciamento, Dep. Patrícia Aguiar, Assembleia Legislativa, Ceará.
Categoria:
Clique para Ampliar

A deputada Patrícia Aguiar (PSD) assegurou nesta quarta-feira (13/02), durante o primeiro expediente da sessão plenária da Assembleia Legislativa, que vai trabalhar para corresponder aos anseios e melhorar a vida social da população cearense. “Será com muita humildade e trabalho para corresponder as expectativas do povo que me elegeu e manter viva em suas mentes e corações a esperança”, garantiu.

A parlamentar, mais votada da região do município de Tauá e da região dos Inhamuns, afirmou que pretende provocar na Casa o melhor debate na construção de políticas públicas que possam ser aperfeiçoadas ou instituídas a partir de pactos envolvendo “problemas que angustiam a sociedade”.

A deputada afirmou que as exitosas gestões que o Ceará teve não diminuem o desafio para a captação de parcerias e recursos externos para ajudar o Ceará “a manter a louvável posição de estado não só equilibrado, mas que disponha de margem para investimentos.” “Não só eu, mas cada parlamentar aqui tem inúmeros desafios a tratar nesta Casa”, ressaltou.

A deputada citou as bandeiras que nortearão no exercício de seu mandato no Parlamento cearense. Entre elas, direitos sociais, políticas em defesa da mulher, municipalismo, desigualdades regionais e turismo.
“Os direitos sociais preconizam a garantia do direito às condições de igualdade, educação, alimentação, saúde, entre outros, que possam assegurar uma vida digna a todos os brasileiros e cidadãos”, pontuou. A deputada avaliou como “devastadora” a desigualdade social no Brasil, com mais de 13 milhões de desempregados e mais de 15 milhões de pessoas que vivem abaixo da linha de pobreza. Deste último grupo, 1,2 milhão vive no Ceará, segundo informou Patrícia Aguiar.

A parlamentar defendeu a necessidade de rediscutir o Sistema Único de Saúde (SUS). "Após 30 anos de avanços e retrocessos, precisa ser aperfeiçoado", afirmou. Para que isso ocorra, acrescentou, é necessário um debate articulado as três esferas de Governo: União, Estado e Municípios. "Vejo na Assembleia que o Parlamento pode mediar essa discussão", sugeriu Patrícia.

Patrícia Aguiar ressaltou que a efetivação da política em defesa da mulher deverá ser reforçada como uma causa. Em 2018, foram assassinadas 479 mulheres no Estado, 37% a mais em relação a 2017. “Se somarmos os indicadores de violência doméstica, nas escolas e os crimes cibernéticos, os números impressionam e assustam. Isso tem raiz no preconceito e na falta de respeito pelo próximo”.

Patrícia Aguiar, que ocupa a 3ª secretaria da Mesa Diretora, destacou também sua experiência na carreira política, tendo passado pelo Legislativo e Executivo do município de Tauá. “Por três vezes fui prefeita de Tauá, já fui secretária de Ação Social no município e secretária de Turismo em Fortaleza”, destacou.

Em aparte, os deputados Carlos Felipe (PCdoB), Aderlânia Noronha (SD), Augusta Brito (PCdoB), Fernando Hugo (PP),  Nezinho Farias (PDT), Sérgio Aguiar (PDT), Guilherme Landim (PDT) e Queiroz Filho (PDT) enalteceram o trabalho de Patrícia AguiaR, cuja experiência, segundo os parlamentares, darão grande contribuição ao Parlamento cearense.

Clique Aqui e assista!

Site: Assembleia Legislativa do Ceará